paulomarginal

Big Fun

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 25, 2009

O documentário holandês Big Fun in the Big Town é imperdível.  Gravado em 1986, mostra todo entusiamo do hip hop crescendo. Participações do Grandmaster Flash, Doug E. Fresh, Roxanne Shanté, Biz Markie (magrelão!), DMC, LL Cool J & Suliaman El Hadi do Last Poets. Não deixem de assistir.

Link para o documentário completo, rola um pouco de holandês, mas não é nada que estrague a experiência.

Tagged with: , , ,

Patrimônio Esquecido

Posted in Funk/Soul by paulomarginal on março 25, 2009

Já me disseram que Arthur Verocai é música brasileira pra gringo, se esse é o caso, eu não sou brasileiro. Os arranjos, a fusão de estilos, tudo é muito bem feito. O primeiro disco, lançado em ’72, é uma viagem que cada vez que eu ouço se torna mais complexa e intrigante. Produtores gringos sampleiam esse disco faz tempo, mas parece que ninguém por aqui se liga. Tá certo que tem disco dele  sendo vendido por mais de 1000 dólares, mas é um absurdo esse cara não ter maior reconhecimento. Seu trabalho conta com uma participação de Carlos Dafé, e já rolaram colaborações com o Airto Moreira e a galera do Azymuth. Verocai inclusive tocou com esse pessoal em Los Angeles no dia 15 de março (o que precisamos fazer pra poder ter mais shows desse tipo por aqui?), tudo organizado pelo pessoal do Mochilla. Caso se interesse por mais informação, sugiro uma visita ao excelente Soul Spectrum.

Arthur Verocai lançou seu trabalho mais recente em 2007, pela Far Out Records. Abaixo uma entrevista, onde ele fala sobre seus discos e discute suas influências.

Arthur Verocai – Presente Grego

Arthur Verocai – Caboclo

Tagged with: , , , ,

Artigo 288

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 24, 2009

Posse cuts são faixas, em geral, com 4 ou mais emcees e que, para os mais puristas, não podem ter refrão. Não sou tão rigoroso sobre a regra do refrão, mas considero o número de participações de fato importante. A idéia dos posse cuts era juntar os “conhecidos” e isso se transformou na melhor forma de divulgar novos nomes e talentos na época pré-internet. Já nos anos 90 ficava atento procurando ouvir meus emcees favoritos juntos nas mesmas músicas, e claro, conhecer quem eles tinham pra apresentar. Na seleção Artigo 288, me limitei a 60 minutos e escolhi posse cuts conhecidos, assim como alguns menos ouvidos. Ajustem o grave e bom proveito.

*paulomarginal apresenta: Artigo 288

1. Red Hot Lover Tone feat. Biggie, Prince Po & M.O.P. – 4 My Peeps (3:46)
2. Grand Puba feat. Bandit, Grand Daddy I.U., Hurricane Holla, Biggie,Positive K, Pudgee, Raggedy Man & Snagglepuss – All Men Are Dogs (5:17)
3. MC Serch feat. Chubb Rock, Nas & Red Hot Lover Tone – Back To The Grill (5:07)
4. Big Daddy Kane feat. Big Scoob, Sauce, Shyheim, Jay Z & Ol’ Dirty Bastard – Show & Prove (5:47)
5. EPMD feat. K-Solo & Redman – Headbanger (4:51)
6. Main Source feat. Akinyele, Joe Fatal & Nas – Live At The Barbeque (4:35)
7. L.O.N.S feat. Blitz, The Capital, Cool Whip Brittle Lo, Jeranimo, Kollie Weed, LS, Pudge God, Rampage & Sha-now – Spontaneous (13 MCs Deep) (4:39)
8. Pete Rock & C.L. Smooth feat. Deda, Grap Luva, Heavy D & Rob O – The Basement (5:26)
9. Showbiz & A.G. feat. Big L, Deshawn & Lord Finesse – Represent (5:53)
10. Brand Nubian feat. Serge, Maestro Manny & Snagglepuss – Step Into Da Cipher (5:14)
11. Nice And Smooth Feat. Bas Blasta, Asu, Gang Starr, Melo T & Preacher Earl – Down The Line (4:17)
12. Bas Blasta feat. Fat Joe, Godfather Don, JuJu & Lord Finesse – The Rhythm (5:02)
Tagged with: , , ,

Singles ’94 (parte 3) – Channel Live

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 21, 2009

Essa missão de escolher singles está ficando complicada. Tenho opções óbvias e conhecidas como Mass Appeal do  Gang Starr ou It Ain’t Hard To Tell do Nas, mas vou continuar trilhando um caminho mais paulomarginal. Seguindo essa linha apresento o Channel Live que em ’94 lançou Mad Izm com a participação e produção do KRS-One. Parada classuda, com aquela estética mais sinistra que ilustra a mudança por qual o hip hop estava passando no meio dos anos 90.

Pra finalizar, o remix do Buckwild, figura que apareceu no último post da série Singles ’94.

Channel Live – Mad Izm feat. KRS-One (Original Buckwild Remix)

O Rolé

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 18, 2009

Filmes ligados ao hip hop não são raros, no entanto a maioria também não é muito boa. O filme O Ódio do diretor francês Mathieu Kassovitz é, na minha opinião, uma exceção. Filmado nos súburbios de Paris, a história segue um dia na vida de três rapazes, Vinz, Saïd e Hubert interpretados por Vincent Cassel, Saïd Taghmaoui e Hubert Koundé (responsável por nomear o Parkour) respectivamente. O dia retratado é o dia seguinte a um violento protesto (francês quebra logo a porra toda) onde um amigo em comum dos três foi brutalmente espancado pela polícia.

É interessante ver o hip hop como parte da ambientação e dos próprios personagens, e felizmente isso acontece de forma natural, nunca como algo forçado. Até os chatos que, até hoje, discursam sobre elementos do hip hop, não ficarão desapontados, pois estes estão espalhados por todo filme. A fotografia do filme é excelente, assim como a edição, Kassovitz levou inclusive o prêmio de melhor diretor em Cannes em 1995. Este filme certamente surpreenderá quem achava que hip hop se resumia a documentários e Wild Style.

legenda

Tagged with: , ,

Dias Escuros

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 12, 2009

Formado pelos produtores dinamarqueses Peder, Christian Buksti e Simon Bonde o grupo The Prunes ficou conhecido pelos remixes que fizeram para os Beastie Boys. Esta história começou depois dos caras mexerem com a versão A Capella de Sure Shot. Os Beatsies gostaram tanto do que ouviram que resolveram incluir o remix no single, com o nome de European B-Boy Remix. A parceria continuou e eles acabaram remixando Root Down, Pass the Mic e Putting Shame in Your Game. Ainda nos anos 90, conseguiram um espaço no excelente selo Mo’Wax, onde tiveram a oportunidade de criar outro remix, dessa vez para o conhecido DJ Krush. Os três continuaram gravando até meados de 2000, mas antes de se dissolverem lançaram alguns singles, um EP e LP e trabalharam com várias figuras como 7L & Esoteric, Shabazz the Disciple, Freestyle dos Arsonists, Z-Trip, Blue Foundation e DJ Vadim.

Beastie Boys – Root Down (Free Zone Remix)

God Complex – Global Networking feat. Virtuoso & Mr. Lif

DJ Krush – Meiso feat. Black Thought & Malik B. (The Real Version Remix)

The Prunes – Rockin’ The Mic feat. Freestyle (Remix)

Tagged with: , ,

Singles ’94 (parte 2) – Organized Konfusion

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 11, 2009

Continuando a nossa viagem, chegou a hora de Stress do Organized Konfusion. Esse single do segundo LP da dupla formada por Prince Po e Pharoahe Monch foi produzido pelo Buckwild, produtor que merece mais atenção daqueles que seguem o gênero. Para quem procura uma versão menos pesada, o Large Pro produziu e participou do remix. Sou fã do cara, então completo o post com essa faixa.

Entrevista de 1995 na revista Ego Trip com Buckwild, cortesia do excelente blog Press Rewind If I Haven’t…

parte 1, parte 2

Organized Konfusion – Stress feat. Large Professor (Extra P Remix)

Alergênico

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 11, 2009

O documentário Beat Diggin’ (1998) do diretor dinamarquês Jesper Jensen fala um pouco sobre a cultura de Crate Diggin’, entrevistando nomes como Diamond D, Showbiz, Da Beatminerz e Godfather Don. Vale mencionar também as participações especiais de Common, Royal Flush e Mos Def. Não é um documentário que esgota o assunto, pois esta é a natureza da parada, tem sempre algo novo para ser descoberto. Não consegui arrumar uma legenda, mas mesmo assim tá valendo.

Tagged with: , , , ,

Singles ’94 (parte 1) – Craig Mack

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 10, 2009

Comecei uma seleção de clipes de singles dos anos 90 e achei uma boa iniciar em ’94, mas não foi por nenhuma razão específica. Vou tentar filtrar os lances mais óbvios, mas sugestões de singles com clipes são bem-vindas.

Então bora começar com Flava In Ya Ear do Craig Mack. Não deixe o fato de ser um lançamento da Bad Boy o assustar, o cara mandava bem e esse som o garantiu em ’94. Rolou um remix desse single que contou com a participação do Biggie, Busta Rhymes, Rampage e LL Cool J, mas prefiro ficar com o original.

Tagged with: , , , ,

The Axe

Posted in Funk/Soul by paulomarginal on março 10, 2009

Song of Innocence é épico. David Axelrod gravou muita coisa, mas esse album é especial. Axelrod iniciou sua carreira como produtor de jazz nos anos 50 e trabalhou com lendas como “Cannonball” Adderley e Lou Rawls. Devido ao seu excelente trabalho como produtor acabou obtendo a oportunidade de lançar seu primeiro álbum pela Capitol Records.

Seus discos são absurdamente sampleados e a lista de produtores e emcees de hip hop que o veneram é muito extensa: Cut Chemist, Pete Rock, Lord Finesse, Diamond D, DJ Shadow, DJ Krush, Showbiz, entre outros.  São realmente muitos pra listar aqui.

David Axelrod – The Smile

O Premier foi mais um produtor que mexeu em “The Smile”

Se o interesse de vocês for além de Song of Innocence, talvez notem como a carreira desse cara vai do emocionante ao bizarro, do pop ao obscuro. Admito que alguns dos LPs são mais complicados, outros menos complexos, mas aqui está outro cara que merece ser ouvido.

David Axelrod – Holy Thursday

“Holy Thursday” também passou por um tratamento dos Beatnuts


David Axelrod – The Mental Traveler

Tagged with: , , ,