paulomarginal

Hiato

Posted in Hip Hop by paulomarginal on dezembro 28, 2009

O paulomarginal não acabou. Por diversas razões não pude tocar o blog por um tempo, mas estamos de volta. Bora lá 2010! Voltando ao nosso assunto principal, música de qualidade, recomendo o produtor S. Maharba. Baixe todas as tapes do talentoso rapaz agora! Todas estão disponíveis no site dele, DI GRÁTIS. oh yeah.

S.Maharba – Tell A Lie

Tagged with: , , ,

Vodu

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 24, 2009

Os grooves provenientes do oeste africano são, na maioria da vezes, muito viajantes. Não digo isso de forma pejorativa, a influência do funk americano ofereceu um caminho para que esses músicos liberassem sua criatividade regional. Tudo muito original, com produções meio caseiras mas muito, muito cheias de soul. Não se limitem ao excelente Fela Kuti, tem muita música africana que merece atenção. Hoje vamos ouvir um pouco de Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou, pura doidera africana.

Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou – Se Tche We Djo Mon

No final de 2008, o selo Analog Africa montou uma compilação de 2 volumes da banda. A compilação, chamada The Voudon Effect junta material de ’72 a ’75 e é recheada de Sato e Sakpata, estilos com raízes tribais mas graças ao estilo da Orchestre Poly-Rythmo são extremamente funkeados. O lance é tão funkeado que serviu como sample principal para um remix de um single do Percee P feito pelo genial Cut Chemist. Aliás, o remix, na minha opinião, supera o original do Madlib.

Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou – Iya Me Dji Ki Bi Ni

Percee P – Throwback Rap Attack (Lucasflippedaonesidedtapehefoundin1987intostereo Remix)

Tagged with: , , , , ,

Singles ’94 (parte 10) – Beastie Boys

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 24, 2009

A recente notícia sobre a doença de Adam Yauch obviamente me pegou de surpresa, mas não é um assunto que pretendo discutir no blog. Quero falar de Sure Shot, o single que usou o saboroso loop de flauta da música Howling for Judy de Jeremy Steig. A versão original é clássica, mas Sure Shot é uma das muitas músicas dos Beatsies que recebeu o tratamento de outros produtores. A versão remasterizada de Ill Communication, que acabou de ser lançada, conta com o remix do Prunes, mas infelizmente não incluiram o enigmático Dee Nastyle Remix, nem a versão enxuta do Mario C, nem os remixes do Large Professor e do Mike Nardone. Aproveitem o divertido clipe de Spike Jonze.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Never ever ever am I eatin’ fuckin’ pork.

Beastie Boys – Sure Shot (Large Professor Remix)

Singles ‘92 (parte 1) – Poor Righteous Teachers

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 16, 2009

Não sou grande conhecedor do trabalho do Poor Righteous Teachers, talvez porque só tive a chance de ouvir alguns de seus singles quando era garoto. Um desses singles era Easy Star, que em meados de ’94 passei pra uma fita detonada de tanto ser regravada. O som saia chiado, mas eu fiquei um bom tempo curtindo essa música. Nostalgia a parte, esse post firma a primeira menção do produtor Tony D no paulomarginal. O cara morreu no começo de 2009, mas sua contribuição no início dos anos 90 foi sagaz. Fã do E-mu SP-1200, ele usava esse drum machine em suas produções e emcees como o YZ e Poor Righteous Teachers aproveitavam as porradas sólidas geradas por  Tony e seu 1200. Naughty by Nature e o Heavy D eventualmente surrupiaram o trabalho do Tony D, mas acabaram resolvendo isso na dixava, sem necessidade de processos legais. Agora ouça essa parada e fique “juvenil”.

Singles ‘94 (parte 9) – Gang Starr

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 16, 2009

Fui tentando deixar essa pro final, mas é impossível. A batida de Mass Appeal sempre exercita meu pescoço.

Tagged with: , , , ,

Na Missão

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 2, 2009

O post de hoje é sobre um pequeno filme, trabalho de faculdade de um californiano. Em 1 minuto o cara captou o que nós sentimos quando vamos dar umas espirradas em sebos ou lojas de discos usados. A trilha sonora, produzida pelo próprio diretor é excelente, já quero saber de onde sairam os samples. Se alguém tiver ideia, não deixe de me informar. Agradeço à Bárbara pela dica.

Tagged with: , , ,

Linos Portable LP Player

Posted in Funk/Jazz, Funk/Soul, Hip Hop, Jazz by paulomarginal on junho 24, 2009

O designer Charles Pyott desenvolveu um protótipo de toca-disco portátil que parece muito prático. Ao invés de usar um prato, o disco roda encaixado. O aparelho é perfeito pra visitar sebos e feiras, e ainda conta com uma conexão micro USB.  Confira outro modelo semelhante aqui.

Tagged with: , ,

Fat Jazzy Grooves

Posted in Hip Hop by paulomarginal on junho 23, 2009

A série de compilações Fat Jazzy Grooves do selo New Breed mostra a notoriedade do beatdigging já no começo dos anos 90, afinal o público alvo eram os doentes por breaks e samples. Você catava a compilação simplesmente porque queria beats sampleados. Quer coisa mais hip hop do que isso? Eu admito que não conheço a maioria dos artistas nos discos, mas a New Breed garantiu espaço pros Prunes e rola até uma faixa do Peanut Butter Wolf em um dos volumes da série. São discos fáceis de achar no Ebay e valem a pena se você procura algo extremamente anos 90. Aproveitem.

Peanut Butter Wolf – Hippyest

Falcon – Oh My God

Tagged with: ,

Singles ’95 (parte 2) – World Renown

Posted in Hip Hop by paulomarginal on junho 10, 2009

Voltando ao K-Def, apresento pra quem não conhece, o World Renown. Formado por Seven Shawn e o primo do Marley Marl, John Doe, o grupo produziu alguns singles nos anos 90 mas devido a problemas com sua gravadora nunca lançou seu LP. O single de ’95, How Nice I Am é trabalho do K-Def.

O álbum que nunca teve a chance de ser lançado acabou caindo na internet, a qualidade do som não é das melhores, mas pra quem já usou fita cassete, tá valendo.

*World Renown – LP

Singles ’94 (parte 8) – Da Youngsta’s

Posted in Hip Hop by paulomarginal on junho 9, 2009

No Mercy (1994) é o terceiro álbum lançado pelos muleques do Da Youngsta’s e contou com 2 singles. O mais famoso dos dois é Hip Hop Ride, bagulho com um som meio West Coast que na minha opinião não chega aos pés de Mad Props, o outro single lançado no mesmo ano. Produção do grande K-Def, aproveitem.

Como bônus, vejam o remake do Damu, produtor habilidoso e fã de K-Def. Esse maluco tira onda.