paulomarginal

Funky Lagos

Posted in Funk/Soul by paulomarginal on dezembro 30, 2009

Asiko Rock Group da Nigéria. Lagos mais uma vez impressiona com outra banda desconhecida. Não sei nada sobre o grupo e se alguém tiver maiores informações, me mande um email, por favor. Se preparem para faixas como Lagos City e Everybody Get Down, puro deep funk africano que combina perfeitamente com o fim de ano.

Asiko Rock Group – Lagos City

Asiko Rock Group – Solo Mon a Ndoan

*Asiko Rock Group – s/t

Anúncios
Tagged with: , ,

Hiato

Posted in Hip Hop by paulomarginal on dezembro 28, 2009

O paulomarginal não acabou. Por diversas razões não pude tocar o blog por um tempo, mas estamos de volta. Bora lá 2010! Voltando ao nosso assunto principal, música de qualidade, recomendo o produtor S. Maharba. Baixe todas as tapes do talentoso rapaz agora! Todas estão disponíveis no site dele, DI GRÁTIS. oh yeah.

S.Maharba – Tell A Lie

Tagged with: , , ,

Singles ’95 (parte 2) – World Renown

Posted in Hip Hop by paulomarginal on junho 10, 2009

Voltando ao K-Def, apresento pra quem não conhece, o World Renown. Formado por Seven Shawn e o primo do Marley Marl, John Doe, o grupo produziu alguns singles nos anos 90 mas devido a problemas com sua gravadora nunca lançou seu LP. O single de ’95, How Nice I Am é trabalho do K-Def.

O álbum que nunca teve a chance de ser lançado acabou caindo na internet, a qualidade do som não é das melhores, mas pra quem já usou fita cassete, tá valendo.

*World Renown – LP

Bizarros

Posted in Funk/Soul, Hip Hop by paulomarginal on maio 23, 2009

Voltei a ouvir as gravações do Kool Keith com o Automator e continuo impressionado com essa dupla. O Kool Keith tem seus momentos intensos, mesmo que na maioria das vezes fale muita merda debilóide/juvenil. Seus alter egos são sempre escrotamente provocativos. O Automator criou sons que complementam as letras absurdas do Kool Keith, é só ouvir Dr. Octagonecologyst pra ter uma amostra do Kool Keith sendo um lunático.

Automator feat. Kool Keith – It’s Over Now

Separei o sample usado na música It’s Over Now do EP de ‘96, A Better World do Automator (remasterizado e relançado em 2000 como A Much Better World). Retirado da trilha sonora do filme The Flasher (1973) que aparentemente era sobre gente que curte exposição indecente . O sample em destaque, Sour Soul, é o que mais interessa. Trata-se de uma faixa instrumental lenta, bem funkeada. O resto é interessante também, um psych/funk meio anos 60, vale a pena conferir.

Pool-Pah – Sour Soul

*Pool-Pah – The Flasher OST

Tagged with: , , , , ,

Singles ‘94 (parte 5) – The Wascals

Posted in Hip Hop by paulomarginal on abril 1, 2009

Os Wascals não lançaram seu primeiro LP em ’94 como programado, mas isso não os impediu de lançar alguns singles que tiveram boa repercussão. Até hoje são feitas comparações com o Pharcyde, mas as semelhanças vão além das rimas e atitude levemente demente. J-Swift era produtor dos dois grupos e isso contribuiu para melhorar a reputação desse quarteto que só lançou seu LP em 2007 com o nome Greatest Hits. Fora Class Clown, outro clipe foi gravado pra música The Dips, mas o remix usado nunca me agradou.


*The Wascals – Greatest Hits

Artigo 288

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 24, 2009

Posse cuts são faixas, em geral, com 4 ou mais emcees e que, para os mais puristas, não podem ter refrão. Não sou tão rigoroso sobre a regra do refrão, mas considero o número de participações de fato importante. A idéia dos posse cuts era juntar os “conhecidos” e isso se transformou na melhor forma de divulgar novos nomes e talentos na época pré-internet. Já nos anos 90 ficava atento procurando ouvir meus emcees favoritos juntos nas mesmas músicas, e claro, conhecer quem eles tinham pra apresentar. Na seleção Artigo 288, me limitei a 60 minutos e escolhi posse cuts conhecidos, assim como alguns menos ouvidos. Ajustem o grave e bom proveito.

*paulomarginal apresenta: Artigo 288

1. Red Hot Lover Tone feat. Biggie, Prince Po & M.O.P. – 4 My Peeps (3:46)
2. Grand Puba feat. Bandit, Grand Daddy I.U., Hurricane Holla, Biggie,Positive K, Pudgee, Raggedy Man & Snagglepuss – All Men Are Dogs (5:17)
3. MC Serch feat. Chubb Rock, Nas & Red Hot Lover Tone – Back To The Grill (5:07)
4. Big Daddy Kane feat. Big Scoob, Sauce, Shyheim, Jay Z & Ol’ Dirty Bastard – Show & Prove (5:47)
5. EPMD feat. K-Solo & Redman – Headbanger (4:51)
6. Main Source feat. Akinyele, Joe Fatal & Nas – Live At The Barbeque (4:35)
7. L.O.N.S feat. Blitz, The Capital, Cool Whip Brittle Lo, Jeranimo, Kollie Weed, LS, Pudge God, Rampage & Sha-now – Spontaneous (13 MCs Deep) (4:39)
8. Pete Rock & C.L. Smooth feat. Deda, Grap Luva, Heavy D & Rob O – The Basement (5:26)
9. Showbiz & A.G. feat. Big L, Deshawn & Lord Finesse – Represent (5:53)
10. Brand Nubian feat. Serge, Maestro Manny & Snagglepuss – Step Into Da Cipher (5:14)
11. Nice And Smooth Feat. Bas Blasta, Asu, Gang Starr, Melo T & Preacher Earl – Down The Line (4:17)
12. Bas Blasta feat. Fat Joe, Godfather Don, JuJu & Lord Finesse – The Rhythm (5:02)
Tagged with: , , ,

Jóia Cara

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 2, 2009

Alguns de vocês já devem ter ouvido um som desse muleque no instrutivo mix do Edan, Fast Rap. Reflection of Perfection é frenético, do jeito que o paulomarginal curte. Não sei nada sobre o M.C. Jewel, nada mesmo e também acho que ele não gravou nada além disso. Uma curiosidade é que a faixa do Lado A, I Am a Poet usa um loop de Ponta De Lança Africano (Umbabarauma) do Jorge Ben. Interessante ver um produtor americano sampleando música brasileira em 1990. Aqueles que curtem hip hop já devem estar ligados nesse lance de Random Rap e como o aumento no preço desse tipo de bolacha tem sido doentio. Achei esse 12 no Ebay e não dá pra acreditar quanto o cara tá cobrando! Nego tá perdendo a linha, por isso decidi disponibilizar o single aqui. Aproveitem.

M.C. Jewel –  I Am a Poet

M.C. Jewel – Reflection of Perfection

*M.C. Jewel – I Am a Poet/Reflection of Perfection 12”

Tagged with: , , , ,

Gold Dust

Posted in Hip Hop by paulomarginal on fevereiro 10, 2009

Mencionei a mixtape Lungbutters recentemente e não poderia esquecer das excelentes seleções do Sloppy White. Não são novidade, mas é obrigatório pra quem ainda não conhece, ainda mais  agora que ele as disponibilizou de graça. As faixas variam de lances que valem centavos até singles de centenas de dólares, mas deixando o quesito raridade de lado, o que mais importa é como esses mixes seguem um flow animal. A maioria das músicas é taxada como Random Rap (algo que podemos discutir em outro post) mas algumas são clássicos esquecidos. O site passa muita informação sobre a seleção e serve como excelente referência, então não deixem de ver o que ele tem a dizer.

Fat tape

Fat Tape foi o primeiro mix a ser preparado, vinha embrulhado em papel alumínio, como se fosse um chocolate. O mix começa brutal com uma faixa do Supreme Force, chamada You Gotta Come Out Fresh. Rápida e com uma interação sagaz dos emcees, é dificil acreditar que é de ’86. Não desmerecendo as outras músicas, algumas chamam a atenção como The Mic’s My Piece do canadense Maestro Fresh Wes, que eventualmente trabalharia com Showbiz. O sample principal vem da música The Mexican, da banda Babe Ruth, que assim como aconteceu com várias outras músicas da mesma época foi explorado até  não agüentar mais. LL Cool J também marca presença (o que aconteceu com o talento desse cara?), e ele quebra com um fast rap tenso que termina com uns rabiscos irados de Got To Be Real da Cheryl Lynn. Finalmente mais uma figura conhecida, Godfather Don que gravou com o Ultramagnetic MCs e Cenobites com o Kool Keith, em uma faixa sólida produzida por ele mesmo.

fat_tape

Supreme Force – You Gotta Come Out Fresh

LL Cool J – Why Do You Think They Call It Dope?

The Way It Was

The Way It Was perde a humildade e arremessa uma variedade insana de músicas obscuras no seu ouvido. Magnetic Force ataca com We Want More, faixa com o grave definidaço, típico de Miami mas com rima e flow trabalhado. Excelente exercício pra qualquer fone de ouvido. YZ chega com Taggin’ It Up, bagulho clássico onde latas de spray são incorporadas na percussão, genial. Grandmaster Caz coloca você pra exercitar seu pescoço com Need To Know The Flavor, se liga na flauta! Essa merece ser tocada alto com uma cerveja gelada na mão. As capas dessas preciosidades precisam ser vistas, puro estilo.

YZ – Taggin’ It Up

Grandmaster Caz – Need To Know The Flavor

Get Some, a terceira e última mixtape vinha em uma embalagem que lembrava um paralama de caminhão, era inclusive feita do mesmo material. Mantendo a temática, Sloppy White começa o mix rodando o tema de Agarra-me Se Puderes, Eastbound and Down do Jerry Reed. Essa viagem à parte, o mix continua tão bom quanto os outros. Abaixo vemos Too Brown que apresenta Jazz Keep the Beat Bumpin’, um som com um groove tipicamente 80’s dedicado a seu DJ. Enquanto Just-Ice, agressivo como Kool G Rap atropela uma base frenética em Bring ‘Em Back Alive, que por ter sido lançado em ’93 se torna um dos cuts mais recentes apresentados nesses mixes.

Too Brown – Jazz Keep the Beat Bumpin’

Just-Ice – Bring ‘Em Back Alive

Tagged with: , , , , ,

100% Def FM

Posted in Hip Hop by paulomarginal on fevereiro 1, 2009

Lungbutters, mais uma mixtape com sons que você nunca escutou. O Diggers With Gratitude selecionou 31 sons, que variam dos lances mais raros e obscuros até os mais fáceis de achar e com a ajuda do DJ Format perdem a linha. Porrada atrás de porrada, tem até som jamais lançado do Main Source com o Large Professor na rima (Clique para ouvir). Só isso já é razão suficiente pra ouvir 60 minutos de puro Golden Era. O formato é manjado, um programa de rádio com o Sureshot La Rock do DWG como apresentador. Admito que ele enche a porra do saco, mas os convidados acabam fazendo o esquema valer a pena. Graves absurdos garantidos.

Playlist:
1- Sureshot La Rock – A Word From Our Sponsor (Intro)
2- (?) Lord King Domino – Avenger of Death
3- Kool G Rap & DJ Polo – I Declare War
4- Unique – War Rap
5- K-Cut – Shout Out
6- Main Source – Bootlegging
7- Lonnie O – Mr. Dynamite
8- Special Ed – Taxing
9- ESP – Get Up And Get Widit
10- Cool V – Shout Out
11- The She-Rockers Crew – First Impressions
12- Captain G Whiz – It’s Hyped
13- DJ Koco Shout Out
14- Super Kids – Stunt Of The Block
15- Super Lover Cee & Casanova Rud – I’m Back
16- Balli & Fat Daddy – The Master Plan
17- MC Shy D
18- Grand G Shout Out
19- Mr. Tuxedo & King Stro – King Stro
20- Phd – Without Warning
21- The UBC – Take It To The Top (Needle Drop)
22- Godfather Don – Billy Bathgate
23- Unique – Shout Out
24- Unique – Crushin’ The Weak (DWG Mix)
25- Disco Beave feat. B Get Busy – From The Projects
26- Kool G Rap & DJ Polo – Enter The Dragon
27- JD Ranks – Make It Funky
28- Phill Most Chill – Live In The Studio
29- MC Rajah – Keep On Writing
30- Fifth Platoon – Hallelujah, The Fifth Is Here
31- Kool Slic – Words Of Justice
32- KGB – Letters Of Three

*Main Source – Lost Science EP

Tagged with: , , , ,

O Monge do MPC2000

Posted in Hip Hop by paulomarginal on janeiro 31, 2009

Damu the Fudgemunk é um dos melhores produtores atuais. Ele produz justamente o que mais me agrada, batidas recheadas de samples inspirados, e apesar de serem nostálgicas ainda mostram sua originalidade e capacidade de inovar o que precisava de evolução. Parece estranho falar em evolução quando seu trabalho lembra o melhor dos anos 90, mas a questão é que ele conseguiu modernizar e trazer de volta o boom bap.

Nego é roots. Ao vivo e só no floppy.

Em 2007, Damu junto com Insight formaram o Y Society e lançaram o álbum Travel At your Own Pace pela Tres Records. Logo no começo dá pra sentir que esse disco vai ser diferente e ele não decepciona. Até a participação do Insight impressiona, sempre tive dificuldade para gostar do trabalho dele mas ele amadureceu bem.

Marketing com estilo.

Após ouvir esse disco é difícil não querer mais, e pra saciar o vício Damu lançou mais 2 discos em 2008. O primeiro, Spare Time, é composto de alguns b-sides, remixes e instrumentais originais. O segundo, Overtime, segue a mesma linha, mais batidas, mais boom bap. O cara nunca para e ainda em 2008 junto com a excelente Wax Poetics lançou Yes We Can, um som pró-Obama (e uma brilhante ferramenta de divulgação) e apesar de não agüentar mais esse assunto de presidente negro, não dá pra não recomendar. A melhor parte é que ele lançou os três de graça na net. Todos no blog dele, prontos pra você baixar de bobeira.

O trabalho dele continua em 2009, então acesse o site e confira as notícias, assim como através do Youtube e Vimeo, onde ele sempre sobe algo interessante.

Tagged with: , , ,