paulomarginal

Vodu

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 24, 2009

Os grooves provenientes do oeste africano são, na maioria da vezes, muito viajantes. Não digo isso de forma pejorativa, a influência do funk americano ofereceu um caminho para que esses músicos liberassem sua criatividade regional. Tudo muito original, com produções meio caseiras mas muito, muito cheias de soul. Não se limitem ao excelente Fela Kuti, tem muita música africana que merece atenção. Hoje vamos ouvir um pouco de Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou, pura doidera africana.

Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou – Se Tche We Djo Mon

No final de 2008, o selo Analog Africa montou uma compilação de 2 volumes da banda. A compilação, chamada The Voudon Effect junta material de ’72 a ’75 e é recheada de Sato e Sakpata, estilos com raízes tribais mas graças ao estilo da Orchestre Poly-Rythmo são extremamente funkeados. O lance é tão funkeado que serviu como sample principal para um remix de um single do Percee P feito pelo genial Cut Chemist. Aliás, o remix, na minha opinião, supera o original do Madlib.

Orchestre Poly-Rythmo de Cotonou – Iya Me Dji Ki Bi Ni

Percee P – Throwback Rap Attack (Lucasflippedaonesidedtapehefoundin1987intostereo Remix)

Anúncios
Tagged with: , , , , ,

Singles ’94 (parte 10) – Beastie Boys

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 24, 2009

A recente notícia sobre a doença de Adam Yauch obviamente me pegou de surpresa, mas não é um assunto que pretendo discutir no blog. Quero falar de Sure Shot, o single que usou o saboroso loop de flauta da música Howling for Judy de Jeremy Steig. A versão original é clássica, mas Sure Shot é uma das muitas músicas dos Beatsies que recebeu o tratamento de outros produtores. A versão remasterizada de Ill Communication, que acabou de ser lançada, conta com o remix do Prunes, mas infelizmente não incluiram o enigmático Dee Nastyle Remix, nem a versão enxuta do Mario C, nem os remixes do Large Professor e do Mike Nardone. Aproveitem o divertido clipe de Spike Jonze.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Never ever ever am I eatin’ fuckin’ pork.

Beastie Boys – Sure Shot (Large Professor Remix)

Na Missão

Posted in Hip Hop by paulomarginal on julho 2, 2009

O post de hoje é sobre um pequeno filme, trabalho de faculdade de um californiano. Em 1 minuto o cara captou o que nós sentimos quando vamos dar umas espirradas em sebos ou lojas de discos usados. A trilha sonora, produzida pelo próprio diretor é excelente, já quero saber de onde sairam os samples. Se alguém tiver ideia, não deixe de me informar. Agradeço à Bárbara pela dica.

Tagged with: , , ,

Jacarandá

Posted in Funk/Jazz by paulomarginal on junho 9, 2009

Semana passada, fui dar uma garimpada em uns sebos e encontrei o disco Jacarandá do Luiz Bonfá. Infelizmente não tinha a capa, mas por causa disso acabei levando a bolacha pra casa de graça. O disco está disponível em inúmeros blogs e eu recomendo o download ou a compra do LP. Arranjos e regência de Eumir Deodato, percussão de Airto Moreira, baixo de Stanley Clarke, Idris Muhammad na bateria… a parada só tem responsa!

Luiz Bonfá – Empty Room

Lovage – Everyone Has a Summer They Want to Remember

Tagged with: , , ,

Singles ’95 (parte 1) – Crooklyn Dodgers ’95

Posted in Hip Hop by paulomarginal on maio 26, 2009

O.C. lançou um single de respeito em ’94 e apesar de não ter rolado um clipe, Time’s Up conseguiu sua posição como clássico. O LP Word…Life, álbum reconhecido por muitos, conta com produções de peso do Buckwild, Organized Konfusion, assim como a excelente e “romântica” Ga Head do Lord Finesse. O.C. também participou da segunda versão do Crooklyn Dodgers junto com Chubb Rock e Jeru the Damaja.

O.C. – Time’s Up

Sample usado em Time’s Up

Les DeMerle – A Day In The Life


Vamos então pro clipe do Crooklyn Dodgers ’95, produção do DJ Premier, parte da trilha sonora do filme Clockers (Irmão de Sangue) do Spike Lee. Esse clipe é o primeiro na nova série Singles ’95.

Bizarros

Posted in Funk/Soul, Hip Hop by paulomarginal on maio 23, 2009

Voltei a ouvir as gravações do Kool Keith com o Automator e continuo impressionado com essa dupla. O Kool Keith tem seus momentos intensos, mesmo que na maioria das vezes fale muita merda debilóide/juvenil. Seus alter egos são sempre escrotamente provocativos. O Automator criou sons que complementam as letras absurdas do Kool Keith, é só ouvir Dr. Octagonecologyst pra ter uma amostra do Kool Keith sendo um lunático.

Automator feat. Kool Keith – It’s Over Now

Separei o sample usado na música It’s Over Now do EP de ‘96, A Better World do Automator (remasterizado e relançado em 2000 como A Much Better World). Retirado da trilha sonora do filme The Flasher (1973) que aparentemente era sobre gente que curte exposição indecente . O sample em destaque, Sour Soul, é o que mais interessa. Trata-se de uma faixa instrumental lenta, bem funkeada. O resto é interessante também, um psych/funk meio anos 60, vale a pena conferir.

Pool-Pah – Sour Soul

*Pool-Pah – The Flasher OST

Tagged with: , , , , ,

Singles ’94 (parte 7) – Black Moon

Posted in Hip Hop by paulomarginal on maio 19, 2009

Black Moon faz parte da lista de favoritos da maioria dos fãs de hip hop e com razão. Seu primeiro álbum, Enta da Stage, foi lançado em ’93 e produziu 4 singles memoráveis (Who Got The Props, How Many Emcees, I Got Cha Opin e Buck Em Down). Buckshot, 5ft e DJ Evil Dee com a ajuda de Mr. Walt do Beatminerz montaram o que é hoje em dia considerado um clássico. Os clipes abaixo sao remixes das versões originais encontradas no LP de ’93 e os samples são “cortesia” do Barry White, Donald Byrd e Lafayette Afro Rock Band.

Barry White – Playing Your Game, Baby

Donald Byrd – Wind Parade

Lafayette Afro Rock Band – Hihache

Singles ’94 (parte 4) – Smiff-N-Wessun

Posted in Hip Hop by paulomarginal on abril 1, 2009

Hoje em dia conhecidos como Cocoa Brovaz, Smiff-N-Wessun tiveram problemas legais com a fabricante de armas Smith & Wesson e decidiram tiveram que trocar de nome. Nada como uma assustadora fábrica bélica pra botar rappers na linha. Hit de ’94, Bucktown é uma faixa clássica.

Pra quem se ligou no sample, se trata de Born To Be Blue do Jack Bruce, escocês ex-integrante da banda Cream. Essa música foi sampleada em outro single de ’94 chamado Wrong Side of The Tracks do Artifacts (clipe removido do Youtube), além ter sido usada em Sally Got a One Track Mind do Diamond D e Chief Rocka do Lords of The Underground.

Jack Bruce – Born To Be Blue

Patrimônio Esquecido

Posted in Funk/Soul by paulomarginal on março 25, 2009

Já me disseram que Arthur Verocai é música brasileira pra gringo, se esse é o caso, eu não sou brasileiro. Os arranjos, a fusão de estilos, tudo é muito bem feito. O primeiro disco, lançado em ’72, é uma viagem que cada vez que eu ouço se torna mais complexa e intrigante. Produtores gringos sampleiam esse disco faz tempo, mas parece que ninguém por aqui se liga. Tá certo que tem disco dele  sendo vendido por mais de 1000 dólares, mas é um absurdo esse cara não ter maior reconhecimento. Seu trabalho conta com uma participação de Carlos Dafé, e já rolaram colaborações com o Airto Moreira e a galera do Azymuth. Verocai inclusive tocou com esse pessoal em Los Angeles no dia 15 de março (o que precisamos fazer pra poder ter mais shows desse tipo por aqui?), tudo organizado pelo pessoal do Mochilla. Caso se interesse por mais informação, sugiro uma visita ao excelente Soul Spectrum.

Arthur Verocai lançou seu trabalho mais recente em 2007, pela Far Out Records. Abaixo uma entrevista, onde ele fala sobre seus discos e discute suas influências.

Arthur Verocai – Presente Grego

Arthur Verocai – Caboclo

Tagged with: , , , ,

Alergênico

Posted in Hip Hop by paulomarginal on março 11, 2009

O documentário Beat Diggin’ (1998) do diretor dinamarquês Jesper Jensen fala um pouco sobre a cultura de Crate Diggin’, entrevistando nomes como Diamond D, Showbiz, Da Beatminerz e Godfather Don. Vale mencionar também as participações especiais de Common, Royal Flush e Mos Def. Não é um documentário que esgota o assunto, pois esta é a natureza da parada, tem sempre algo novo para ser descoberto. Não consegui arrumar uma legenda, mas mesmo assim tá valendo.

Tagged with: , , , ,